Pesquisar

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Liberdade de Expressão... ou não.

Bom, todo dia é comum ver umas briguinhas no twitter, principalmente quando você segue pessoas DE OPINIÃO, porque geralmente tem umas pessoas que tendem a levar o negócio pro lado pessoal, não aceitam brincadeiras, enfim. Mas hoje teve uma que saiu das proporções normais. A batalha entre o @fiuk e o @felipeneto.

K.O.! You WIN!


Tipo, eu fico revoltado quando vejo esse tipo de pessoa na net (não falo do zuão, já que eu ri muito vendo os vídeos do @felipeneto no Youtube). Pessoas sem opinião. Pessoas que se ofendem quando os outros não seguem sua "verdade absoluta".

O problema da inclusão digital é esse: todo mundo pode falar o que quiser, sem ser identificado (em partes). Daí surgem os valentões anônimos, aqueles que só sabem chegar xingando, não tem argumentos. Caramba, se ao menos falassem "Eu gosto das bandas coloridas por esse e por aquele motivo..." . Mas nãããão! Eles não tem CAPACIDADE de pensar, seu argumento é: "Você é um idiota, um retardado, um desocupado, um... (dez mil insultos depois)..., e você mecheu (SIM! MECHEU COM CH!) com o que eu gosto, eu te odeio e quero que você MORRA!"  e depois pregam o amor, dizem que a geração atual (é nóis véio! tão zuando a gente!) não tem amor, só ódio (na verdade, tem muito ódio sim, de certas coisas que essa geração de crianças faz...).

Caramba! Já ouviram falar em liberdade de expressão? Se eu não gosto de uma merda, eu falo que eu não gosto, raios! Agora vocês, não, fazem como uma criança dependente do pai. Choram! C&;♫!@$. Criem vergonha na cara e enfrentem as coisas de cara limpa, se choradeira. E não se ofendam com piadinhas. Como aprendi com o Douglas (@mako_reactor) caramba, é tudo brincadeira, me chamarem de gay ou outra coisa pior não me faz gay. A piada feita a si mesmo não dói.

Bom, acho que é melhor parar por aqui. Não quero um perfil dedicado a mim no twitter. Já pensou? @morraedknight? Não. Deixa pra lá.